Reciclagem Significado

O que é Reciclagem:

Reciclagem é o processo que visa transformar materiais usados em novos produtos com vista a sua reutilização. Por este processo, materiais que seriam destinados ao lixo permanente podem ser reaproveitados. É um termo que tem sido cada vez mais utilizado como alerta para a importância da preservação dos recursos naturais e do meio ambiente.

É possível reciclar materiais diversos, como vidro, plástico, papel ou alumínio. A reciclagem desses materiais proporciona uma utilização mais racional de recursos naturais não renováveis e uma redução na poluição da água, do ar e do solo. Para a Indústria, a reciclagem tem muitas vezes a vantagem de diminuir os custos de produção. A população também é beneficia pela reciclagem, sendo esta a fonte de renda de muitos trabalhadores que obtêm no lixo urbano materiais que podem ser vendidos para empresas recicladoras.

A seleção de materiais para reciclagem segue um sistema de cores estabelecidas em depósitos que pode variar em diferentes países. No Brasil, para facilitar a separação dos resídos,as cores dos depósitos para reciclagem foram definidas da seguinte forma:

  • azul: papel/papelão
  • vermelho: plástico
  • verde: vidro
  • amarelo: metal
  • preto: madeira
  • laranja: resíduos perigosos
  • branco: resíduos dos serviços de saúde
  • roxo: resíduos radioativos
  • marrom: resíduos orgânicos
  • cinza: resíduo geral não reciclável

O símbolo utilizado para a reciclagem é um triângulo composto por três setas pretas dispostas no sentido horário. As setas representam a indústria, o consumidor e a própria reciclagem, definindo um ciclo. As embalagens recicláveis possuem este símbolo.

Exemplo da Reciclagem do Ferro e Aço:

A reciclagem de ferro e aço é uma das formas de reaproveitamento mais antigas do mundo. Já no Império Romano, os soldados recolhiam utensílios e armas após guerras para serem refundidos. E quanto mais foi aumentando a utilização do ferro, mais a reciclagem desse material foi crescendo.

Hoje, as empresas e profissionais que trabalham com isso são chamados de recicladores, mas eles, na verdade, são os antigos sucateiros. Quem era criança há 30 anos deve lembrar o carroceiro gritando: “garrafeiro, metaleiro, ferro velho…”. Estes charreteiros que circulavam, inclusive em cidades grandes, eram a ponta desse processo.

As empresas de sucatas começaram a surgir no Brasil na década de 40, quando a indústria brasileira se consolidava. É um mercado razoavelmente pulverizado, mas ainda concentrado na região sudeste. Segundo o Sindicato do Comércio Atacadista de Sucata Ferrosa e Não Ferrosa do Estado de São Paulo-SP (Sindinesfa), 49% das empresas de sucata estão em São Paulo e 13% se dividem entre o Rio de Janeiro e Minas Gerais.

São vários os produtos que usam ferro ou aço, muitos mesmo: Autopeças, latinhas de produtos alimentícios, latas de outros produtos como tintas, grades, esquadrias, alicerces de construções, enfim o aço e o ferro estão em vários lugares. Da mesma forma que o leque de produtos é grande. Também é grande as opções de destinos para o tal “ferro velho”. Se você tiver curiosidade, entre no Google ou outro mecanismo de busca e digite palavras como sucata ou ferro velho para ver a quantidade de empresas que trabalham com venda e compra desses materiais.

Assim, a reciclagem de ferro, na verdade, tem muito a ver com reaproveitamento.

A sucata é responsável por mais de um quarto do material que sai novinho em folha no país. Em 2006, das 31 milhões de toneladas de aço produzidas no Brasil, 8,3 milhões foram utilizadas, ou seja, 26,7% do novo aço produzido. (Fonte: Cempre)

Além de ser uma mão na roda para quem produz, a reciclagem de aço colabora para o ambiente. Cada tonelada de aço reciclado representa uma economia de 1.140 quilos de minério de ferro, 154 quilos de carvão e 18 quilos de cal. (Fonte: Reviverde).

A metalurgia e a reciclagem se confundem ao longo da História, pois as sucatas são geralmente as matérias-primas mais convenientes na fundição, não havendo também perdas de qualidade no processo.

Os metais são muito utilizados em equipamentos, estruturas, embalagens, etc. devido à sua elevada durabilidade, resistência e facilidade de conformação.

Separam-se magneticamente as sucatas em ferrosas e não-ferrosas e ainda em:

Sucatas pesadas: geralmente encontradas nos “ferros-velhos” (vigas, equipamentos, chapas, grelhas etc.).

Sucatas de processo: cavacos, limalhas e rebarbas, além de peças defeituosas que voltam ao processo industrial.

Sucatas de obsolescência: materiais destinados ao lixo após o uso.

BENEFÍCIOS

Pode-se concluir que os benefícios da reciclagem de metais são:

economia de minérios;
economia de energia;
economia de água;
aumento da vida útil dos lixões;
diminuição das áreas degradadas pela extração do minério;
diminuição da poluição;
geração de empregos e recursos econômicos para os intermediários.

Tempo de decomposição dos resíduos

decomposicao-residuos
Clique na imagem para ampliar

 

Coleta Seletiva

coleta-seletiva
Clique na imagem para ampliar

 

Processo de Fabricação da Lata

fabricacao-lata
Clique na imagem para ampliar