Tipos de Sucatas

Cavaco e/ou viruta de aço: sucata proveniente da usinagem de peças de aço

Estamparia: sucata de aço carbono comum, solta e sem revestimento metálico, pintura, esmaltação composta de retalhos provenientes de processos de estampagem

Cavaco de ferro fundido: sucata proveniente da usinagem de peças de ferro fundido

Estamparia revestida: sucata de aço carbono comum, solta e com revestimento metálico ou pintura ou esmaltação composta de retalhos provenientes de processos de estampagem

Sucata tesourada: sucata de aço proveniente da preparação de sucata mista de prensa tesoura com densidade mínima de 0,5 t/m3 e comprimento máximo de 800mm, na maior diagonal

Mista: sucata de obsolescência em geral, leve, solta, composta por bens de consumo e materiais descartados ao fim de sua vida útil, por exemplo, chaparia de veículos (para-lamas, cabines, carrocerias, portas), eletrodomésticos em geral (fogões, geladeiras máquina de lavar), latas, tambores e bicicletas.

Sucata triturada (shredder): sucata de aço-carbono, geralmente obtida a da preparação de sucata mista em trituradores (shredders), solta, com densidade mínima de 0,8 t/m3

Sucata graúda: sucata de aço-carbono, geralmente obtida a partir de obsolescência de máquinas, equipamentos, bens de consumo ou diretamente de processos industriais, por exemplo, tratores, tanques, grandes estruturas, chapas, vigas, tubos e perfis, composta por peças com uma ou mais dimensões superiores a 800mm na maior diagonal e espessura superior a 3mm

Forjada: sucata gerada no processo de forjamento de peças de aço. Possui níveis variáveis de elementos de liga residuais, especialmente Cr, Ni, Mo e V

Sucata estrutural: sucata de aço-carbono pesada, geralmente obtida a partir de processos de oxicorte e corte mecânico ou diretamente de processo industrial com comprimento máximo de 800mm, na maior diagonal e densidade mínima de 0,8 t/m3 e espessura superior a 3mm

Sucata miúda: sucata de aço de composição química variada, com revestimento metálico ou não, por exemplo, pedaços de tubos, mandíbulas, molas, parafusos, peças automobilísticas, barras mecânicas, material ferroviário miúdo, com dimensões inferiores a 800mm na maior diagonal

Sucata de ferro fundido: sucata de ferro fundido gerada no descarte/obsolescência de peças e componentes que apresentam seus principais elementos de liga (C, Si, Mn, S, P) com teores variados em sua composição, por exemplo, blocos de motores, refugos e canais de fundição, bases de máquinas, tampões, grelhas, tambores de freios, carcaças de caixas de marcha e diferenciais, lingoteiras, tubos, matrizes de estampagem

Sucata de lixo eletrônico ou resíduo eletroeletrônico: são sucatas de informática, maquinário industrial, equipamentos elétricos, de telecom, de rede, de internet, de imagem, som e vídeo, lâmpada de LED, eletrodomésticos, Celulares, tablets, fios e cabos etc. Segundo a norma ABNT NBR 16156: Equipamentos eletroeletrônicos são equipamentos, partes e peças cujo funcionamento adequado depende de correntes elétricas ou campos eletromagnéticos, bem como os equipamentos para a geração, transmissão, transformação e medição dessas correntes campos, podendo ser de uso doméstico, industrial, comercial e de serviços.
REE (resíduos eletroeletrônicos) são equipamentos eletroeletrônicos, partes e peças que chegaram ao final de sua vida útil ou uso foi descontinuado.

Sucata de equipamento eletrônico: são sucatas que possuem circuitos elétricos que fazem o equipamento funcionar, geralmente com o uso de placas de circuito impresso, capacitores, transformadores, por exemplo. Então o equipamento eletrônico é formado por circuitos elétricos e eletrônicos que representa, armazena, transmite ou processa informações para o seu correto funcionamento.

Sucata de equipamentos elétricos: O equipamento elétrico é um dispositivo que corrente elétrica passa por ele. Como é o caso do disjuntor, contator, rele, fio e cabo, inversor e motor.

Sucatas resultantes de manufatura reversa: processo interno onde os resíduos são triados, desmontados e as partes resultantes são classificadas (alumínio, cobre, ferro, fios, inox, latão, plástico, placas eletrônicas, etc.)

Destinação das sucatas: através do destino para reciclagem os resíduos retornam para a indústria como matéria prima estabelecendo um desenvolvimento sustentável, ativando a Economia Circular e minimizando a degradação ambiental através da destinação correta.